Google Translate

Google+ Followers

Google Connect

domingo, 19 de janeiro de 2014

Carlos Drummond de Andrade: Estória de João Joana, Cordel, Musical em Brasília


Carlos Drummond de Andrade: Estória de João Joana, Cordel, Musical em Brasília



Foto de Carlos Drummond de Andrade, entre bananeiras, com aproximadamente 50 anos de idade, de óculos, paletó de linho, meio-busto, meio-perfil, tamanho original 732x425 138KB

Drummond 50 anos entre Bananeiras JPG Tamanho Original 732x425px 138 KB

http://www.lustato.com/usuarios/19983/fotos/963607.jpg

Os homens pedem carne, fogo!
As leis não bastam!
Os Lírios não nascem da Lei!
Meu nome é Tumulto e escreve-se na Pedra!
(Carlos Drummond de Andrade)


Musical da Obra João Joana, Cordel de Drummond, com Elba Ramalho, Alceu Valença, Geraldo Azevedo, Marina Lutfi e João Gurgel, 80 músicos da Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Claudio Santoro, maestro Cláudio Cohen, cineasta e compositor Sérgio Ricardo
http://www.lustato.com/usuarios/19983/fotos/963608.jpg
Musical JOAO JOANA cordel Drummond JPG 632x432px 89 KB (632x432)

Musical da Obra João Joana, Cordel de Drummond, com Elba Ramalho, Alceu Valença, Geraldo Azevedo, Marina Lutfi e João Gurgel, 80 músicos da Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Claudio Santoro, maestro Cláudio Cohen, cineasta e compositor Sérgio Ricardo, em Brasília.

O único cordel escrito por Carlos Drummond de Andrade, Estória de João Joana, foi montado como espetáculo musical em Brasília, para as comemorações ao Dia Internacional da Mulher. A dificuldade de ser mulher no sertão dos anos 1960 é o tema abordado pelo espetáculo.

Os cantores Elba Ramalho, Alceu Valença, Geraldo Azevedo, Marina Lutfi e João Gurgel se juntaram a 80 músicos da Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Claudio Santoro, sob a regência do maestro Cláudio Cohen, e ao cineasta e compositor Sérgio Ricardo para a apresentação.

A cantora Elba Ramalho destacou que o musical é também uma forma de preservação da obra do escritor brasileiro. “Eu venho fazer esse trabalho com muita alegria. É um cordel antigo, um poema de Carlos Drummond de Andrade, um poeta que eu admiro bastante, e as obras de qualidade a gente deve preservar”.

O espetáculo relatou a história verídica da vida de uma menina criada pela mãe como menino. A mãe acreditava que, daquela maneira, a menina teria maiores oportunidades de viver com dignidade. A saga de João Joana se passou no interior do Brasil durante os anos 1960.

A apresentação composta por ritmos brasileiros como maracatu, samba e baião se dividiu em quadros representados pelas canções. A cada um dos quadros, uma dramaticidade específica. houve ainda recitativos que surgiam como lentas melodias cantadas por um dos seis intérpretes e acompanhadas por todos em uma espécie de procissão.

A plateia emocionada vibrou com a canção da revelação de João como mulher:

Aquela cena imprevista
causou a maior surpresa
o que tanto se ocultara
se mostrava sem defesa
João deixara de ser João
por força da natureza
”.

Ao final do show, quando o público pediu bis, essa foi a música escolhida pelos artistas para ser tocada novamente. Confira no vídeo abaixo, a apresentação desse fragmento acima expresso:



Informações da Agência Brasília

Postado Originariamente por Ailton Fernandes às 09:31

Cordel, por Carlos Drummond de Andrade

Publicado por Gustavo Dourado

Cordel, por Carlos Drummond de Andrade


"A poesia de cordel é uma das manifestações mais puras do espírito inventivo, do senso de humor e da capacidade crítica do povo brasileiro, em suas camadas modestas do interior.

O poeta cordelista exprime com felicidade aquilo que seus companheiros de vida e de classe econômica sentem realmente.

A espontaneidade e graça dessas criações fazem com que o leitor urbano, mais sofisticado, lhes dedique interesse, despertando ainda a pesquisa e análise de eruditos universitários.

É esta, pois, uma poesia de confraternização social que alcança uma grande área de sensibilidade."
(Carlos Drummond de Andrade)






Gustavo Dourado ·

259 seguidores

18 de novembro de 2013 às 12:17

próximo a Brasília

Efigenia Coutinho

e outras 19 pessoas curtiram esse post.


Foto-Avatar do Perfil de Raul de Taunay, no Facebook

Raul de Taunay

e você Gustavo é um de seus maiores representantes,

entre outras formas poéticas que domina!

18 de novembro de 2013 às 12:54 ·

4 pessoas que curtiram esse comentário




Gustavo Dourado

Obrigado, poeta Raul de Taunay pelo incentivo.
Retribuo com entusiasmo.

abrs.
18 de novembro de 2013 às 23:09

2 pessoas que curtiram esse comentário


Photo-Avatar do Perfil do escritor Lustato Tenterrara no Facebook

Luiz Carlos Carvalho de Melo

Maravilha!

Vai pro Blog http://literatura-carlos-drummond-de-andrade.blogspot.com

Literatura Carlos Drummond de Andrade
literatura-carlos-drummond-de-andrade.blogspot.com

Vida e Obra de Carlos Drummond de Andrade
Literatura de Carlos Drummond de Andrade

Artigos, Poemas, Fragmentos, Biografia,
Bibliografia e Tudo o Mais!

Com Loja Online:
Adquira aqui toda a Obra Literária
desse Grande Mestre da Literatura Brasileira

Blog Associado ao Cadernos de Literatura,
ao Website Amor & Poesias Messenger Love
e à rede Brasil Poesias Rede de Blogs Associados!



Gustavo Dourado no Fórum Mundial de Direitos Humanos


Diretos Humanos
Facegrupo: Democracia e Direitos Humanos

Execução Sumária em Saigon

08/03/2010 43 KB (400x399)

Direitos Humanos: Execução Sumária em Saigon

http://www.lustato.com/usuarios/19983/fotos/963446.jpg

Trágico destino: O Carrasco atirou, sem aviso, à queima roupa, na cabeça de um manifestante, algemado pelas costas.
Disparo de surpresa, em frente à câmara de um Repórter de Guerra.